27 de jul de 2014

Capital Inicial e sua formação original

Capital Inicial - O Passageiro

Após a estréia na Universidade de Brasília (UnB) em julho de 1983, o grupo Capital Inicial passou a fazer apresentações em São Paulo e no Rio de Janeiro, buscando conquistar seu novo público. Entre uma viagem a outra, Dinho, Loro Jones, Fê e Flávio Lemos foram se tornando conhecidos até conseguirem um contrato com a gravadora CBS (futura Sony) para lançar um compacto em 1985 com dois sucessos: "Descendo o Rio Nilo" e "Leve Desespero".

No ano seguinte gravaram e lançaram seu primeiro LP Capital Inicial que trouxe 4 (quatro) músicas do Aborto Elétrico ("Música Urbana", "Veraneio Vascaína" e "Fátima"), além de "Leve Desespero" e novas canções como "Psicopata" e "Sob Controle". O disco foi produzido por Bozzo Barretti que também participava como músico convidado nos teclados e que entraria em definitivo como novo integrante do grupo a partir do segundo disco.

O álbum de estréia, embora vetado pela censura devido a execução pública de "Veraneio Vascaína" que era uma crítica à polícia da época já que 'veraneio' referia-se ao carro Chevrolet Veraneio usado como viatura  com as cores preta e branca (as mesmas do time carioca Vasco da Gama), rendeu ótimas críticas e um novo impulso para as gravações do próximo trabalho. Independência, seu segundo disco, foi lançado em 1987  com destaque para a regravação de "Descendo o Rio Nilo", "Prova", além da faixa-título. Já o terceiro disco Você Não Precisa Entender, lançado em 1988, não teve um retorno esperado, apesar do sucesso da balada "Fogo".

O quarto LP Todos os Lados, de 1989, teve boa aceitação da crítica, mas não obteve o retorno esperado nas vendas. No ano seguinte participaram do festival Hollywood Rock, realizado em São Paulo e no Rio de Janeiro. Em 1991, gravaram o último disco Eletricidade pela gravadora BMG, com a formação original, com destaque para a canção "O Passageiro" (versão de Iggy Pop).

Nenhum comentário:

Postar um comentário